4 comentários

O Rant da E3 2012

Rant! A E3 2012

Tendo finalmente feito um upgrade à minha ligação à Internet, este ano estava empolgado com a E3. Infelizmente, a E3 não estava empolgada comigo…

 Nintendo – A Triforce

Nós somos as navegantes da lua!

Uma das últimas coisas que ainda me excitam na E3 são lançamentos de novas consolas. Iria ser especialmente divertido este ano ver o que a Microsoft e a Sony engendravam para combater a Nintendo e as suas Wii U e 3DS.

Infelizmente, A Microsoft e a Sony simplesmente fingiram que a Wii U é uma daquelas Playconsoles das lojas dos trezentos enquanto que a Nintendo anuncia o seu alinhamento de lançamento da Wii U composto por Pikmin 3, Pikmin 3 e er-Pikmin 3.

Para ser sincero, a Nintendo pode até ter acertado ao ignorar a E3, visto que, obviamente, sem eles a convenção já não se aguenta. Lembram-se do ano passado? A E3 2011? Até se podia ver a satisfação na cara do Reggie.

A Nintendo já conseguiu alcançar os consumidores mainstream e de certeza que não é na E3 que está o dinheiro. A única coisa que nos mostraram (e quase nos engasgaram) foram as variadas funcionalidades da tablet da Wii U e os seus usos em jogos multiplayer.

Pois bem, a E3 voltou a ser uma convenção de demonstrações para a indústria e não para os media ou fans e a prova está na conferência da Nintendo. Se tudo correr bem, daqui a 2 anos a vossa avó vai estar a jogar com os miudos um jogo de tabuleiro com bonecos que interage com a tablet da consola, publicado pela Ubisoft ou EA.

De certeza que a EA já está a preparar um spin-off dos Sims para a consola. E nem me falem dos Pokemans que eles vão vender (se não forem estúpidos).

Sony – Os últimos deles

Não fazemos ideia do que nos espera. Entretanto, tomem lá mais um blockbuster de inverno.

A Sony parece estar cautelosa com o futuro da PS4, ao mostrar um novo IP, ou, possivelmente apenas stand alone sem direito a sequelas, na forma de The Last of Us, o novo jogo da Naughty Dog que mistura Uncharted com sobrevivência num mundo pós-apocalíptico hóstil.

Este por incrível que pareça até que me surpreendeu. A IA (inteligência Artificial) mostrada na demo da E3 parece nos mostrar que os inímigos que encontrarmos na nossa demanda vão se adaptar melhor às nossas acções e cenário e reagir de acordo com a circunstância. Ou seja, seria uma espécie de evolução da IA do Far Cry 2, em que os soldados inimígos passavam-se se começassem a ser atacados sem saberem onde estava o jogador, fugindo à maluca e gritando uns para os outros e falando de exércitos nas árvores. Claro que no Far Cry 2 isto era muito circo e a IA não era assim tão boa quanto isso. O jogo apenas passava a ideia que éramos o William Wallace a desancar Ingleses no Braveheart.

A ver vamos se finalmente é desta que dão importância à IA num jogo ou se é mais um Far Cry 2.

Noutras frentes, o novo God of War mostrou a sua nova technologia de rendering de entranhas. Quase que dá para ver o pequeno almoço dos Ciclopes que matamos desta vez.

Deixo-vos aqui  com o trailer do Beyond: Two Souls. O seu poderio de visuais é apenas igualado pela sua irrelevância no que toca a jogabilidade. Vou ter que esperar por um trailer com níveis jogáveis para saciar a minha curiosidade.

Vita? Qual Vita? Não conheço essa consola. Desculpem mas devem estar enganados.

Os outros, os maus e os feios

Para ser sincero, pouco vi das conferências da Microsoft, Ubisoft ou Activision. Não tenho paciência para a quantidade de shooters com ângulos de câmara horriveis. A única coisa que sei é que a Microsoft está a atacar com a multimédia numa convenção sobre jogos (eles têm que vender o Windows 8), a Activision anunciou que está a fazer um Call of Duty para a Vita (que bem que necessita de jogos originais, claro) e a Ubisoft anunciou o Watchdogs.

Não, não é um novo documentário sobre as políticas de DRM da empresa. Watchdogs é suposto ser um jogo em que, er… Para ser sincero, não sei bem ainda. O trailer diz-me tanto sobre a jogabilidade de um nível como a montanha russa dos Aerosmith me diz sobre o Rock’n’Roll. Ora vejam:

Muito giro, hem? Vamos cruzar os dedos e esperar que isto não seja apenas mais um third person shooter ou grand theft auto com gimmicks, ou seja, truques baratos. Vamos a ver se o telemóvel mágico do protagonista hacker realmente tem algum impacto na jogabilidade e não é apenas um aditivo supérfluo na fórmula do GTA.

O Rayman Legends também parece continuar o tema do Co-op ao mesmo tempo que experimenta uma mistura interessante de plataformas e jogo de ritmo. Ainda não vi muito mas parece que um jogador controla a personagem enquanto que outro “toca”. Fixe.

A Square e a Epic também mostraram os seus novos motores, com mais cavalos que nunca:

Devo dizer que, mesmo não gostando do panorama actual de jogos AAA que está cheio de homens de espingardas no deserto, ainda assim adorei que o Final Fantasy mostrasse, mesmo que só numa demo técnica, que pode ter um aspecto e história radicalmente diferente dos jogos anteriores (estou a falar do que parece ser um Bahamut a entrar no mundo real). Por este andar podem começar a licenciar a engine para fazer filmes também. Fazer um filme CG no espaço de poucos meses, graças a uma engine de jogos que parece que aguenta um filme da Dreamworks? Hell yeah, dêem-me já os sacos de dinheiro.

Infelizmente, a Epic ainda não inventou a cor e portanto, apenas arrecadou sorrisos daquele tipo com um processador i7 e uma estátua do Lich King na mesa.

Dito isto, fora do placo das várias conferências ainda estiveram presentes muitos jogos interessantes (às vezes, mesmo debaixo do palco, como se vê em alguns jogos bem interessantes da Wii U que não tiveram a honra de partilhar o palco com o Reggie). Para verem alguns exemplos, deixo aqui uns links:

http://www.1up.com/features/1up-best-e3-2012

http://thatguywiththeglasses.com/bt/aj/int/35554-aj-a-spoony-exclusive-xcom-2012

http://www.1up.com/features/project-happiness-brings-much-needed-warmth

http://www.giantbomb.com/e3-2012-john-carmack-interview/17-6164/

http://www.1up.com/news/the-last-guardian-eulogy -> Just kidding

Classificação: 2 Reggies e meio

Anúncios

4 comments on “O Rant da E3 2012

  1. A E3 deste ano foi a pior até à data. Nada de anúncios bombásticos, falaram pelos cotovelos e mostraram pouco ou nada do que se queria ver. Além disso, a conferência da Nintendo foi a pior na minha opinião pois passaram o tempo todo de volta da WiiU, tendo que fazer uma hora extra no dia seguinte para mostrarem meia dúzia de títulos para a 3DS, onde apenas um realmente me captou a atenção. Isto já para não referir o facto de que nem um cheirinho de um novo Metroid, StarFox ou Zelda. Sinceramente não sei onde o raio dos japoneses andam com a cabeça… :\

    • Verdade. Eu nem fazia ideia que a Nintendo fez essa hora extra mas ao que parece também não veio de lá grande coisa. Acho que está na hora da E3 se reformar. Pode ser que as PAXs, Tokyo Game Shows e GDCs tenho um foco maior no que realmente importa (mas não espero muito).

  2. Tropecei pelo teu blog meio por acaso, já vi que arrancou há pouquissimo tempo mas gosto do teu estilo de escrita, há aqui certamente muito potencial, continua!

    Tenho andado à procura de blogs de videojogos de qualidade em português e vi-me no meio dum deserto. O teu estaminé ainda está muito verde, mas espero que cresça =)

    • Obrigado! É verdade, ainda estou muito verde nestas andanças mas espero vir a melhorar a estrutura dos artigos com o tempo conforme me habituo à escrita.

      Ainda só li o que escreveste sobre o Alien vs Predator 2 (grande jogo) mas de certeza que vou dar uma olhada no resto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: