2 comentários

A Jogar: Hulk – Ultimate Destruction (PS2,Xbox,GC)

Era suposto passar esta tarde a redescobrir Black Mesa, mas acabei por desistir da ideia ao descobrir que teria que despender de  cerca de 9 GB para fazer a viagem :/. O meu computador está cheio de tralha e não perdoa.

Enfim, de volta ao texto.

Muitos de vocês já devem ter ouvido falar de Prototype, um jogo da autoria da Radical Entertainment que foi anunciado em 2007  e que acabou por finalmente ser lançado em 2009 após uns adiamentos e que chegou a ter um sucesso considerável junto do público que queria controlar um super herói, mas que não tinha PS3s para desfrutar de Infamous (que nunca joguei já agora, por isso esqueçam comparações). Prototype estava a competir directamente com Infamous na altura e pode-se dizer que ganhou muito terreno pelo simples facto de que estava disponível para Xbox 360, Playstation 3 e Windows, ao contrário do rival que era um exclusivo da Sony.

Mas o que vos pode ter passado ao lado foi que este não foi o primeiro jogo de super heróis produzido pela Radical Entertainment. Aliás, Prototype só foi possível graças à experiência ganha pela Radical na criação de Hulk: Ultimate Destruction para a Marvel. Este foi lançado em 2005 para as três consolas de 128 bits (mas não para PC >:/) e pode-se considerar, esperem…

O protótipo de Prototype.

Ou não…

Eu já sabia da existência deste jogo à algum tempo, mas, sinceramente, estava à espera que fosse pior, que fosse uma espécie de versão Beta de Prototype e que não fosse tão divertido como acabou por ser.

O design de som é fantástico e dá o impacto devido ao jogo. Hulk Smash!

O objectivo do jogo é, como já podem ter decifrado pelo nome, destruir tudo e todos numa sandbox, seja esta uma cidade ou um deserto americano e o atractivo aqui é a força imensa de Hulk e a liberdade que controlar um tanque com pernas nos proporciona em relação ao vosso típico GTA ou até Spiderman 2 (outro jogo free roam).

É verdade que já desinstalei o Prototype há uns dois anos e a minha perspectiva pode não ser a melhor mas não posso deixar de pensar que Hulk: Ultimate Destruction está muito, mas mesmo muito bom para um jogo de 2005 e praticamente ao mesmo nível do jogo mais recente da Radical.

Com licença.

Os controlos são em tudo iguais aos do jogo de 2009. Se pressionarem no trigger R (isto porque estou a jogar numa Xbox) podem iniciar uma corrida que vos permite destruir tudo o que se mete à vossa frente ou subir prédios. Têm um botão de socos rápidos (X na Xbox), um outro para ataques mais fortes (Y na box) e um que vos permite pegar em objectos ou inimigos e atirá-los, usá-los como sacos de pancada ou até como armas (no B). Aliás, à semelhança de Prototype, e mesmo sabendo que Hulk não usa armas de fogo, podem, por exemplo, destruir um tanque anti-aéreo e usá-lo como um lança-misseis. Além disto também podem transformar outros objectos em luvas de boxe ou bolas de bowling, entre outras coisas divertidas.

Podem sempre agarrar os misseis.

Aliás, até diria que, no que toca aos controlos, e mesmo tendo em conta que são muito familiares para quem já tenha jogado Prototype (correr pela cidade é quase como jogar um jogo de corridas, completo com drifts e tudo, é muito satisfatório), o gigante esmeralda até que parece ser um pouco mais divertido de se controlar. Toda esta liberdade e poderio de movimentos parece se adequar melhor a Hulk do que a Alex Mercer.

Também, tal e qual como em Prototype, podem ganhar pontos de experiência tanto em missões de história como em desafios especiais espalhados pela cidade (corridas, missões que geralmente envolvem a destruição de algo ou vários mini-jogos imaginativos que ajudam a quebrar a repetição) que vos permitirão comprar atributos e movimentos novos. E não é só isto. Muitos dos movimentos e ataques que podem comprar são versões do que já encontram no recente Prototype. Pegar em objectos e transformá-los em armas? Check. Carregar no trigger R a meio de um voo (Hulk não voa, mas tal como Mercer desloca-se por via de saltos enormes) para “saltar” para a frente, ganhando mais altitude? Check. Um ataque que vos permite acertar em inimigos ao longe através de um simples soco no chão, que se propaga até eles? Double check. Está cá tudo e de certeza que se vão sentir em casa. Bem, uma casa meio destruída mas uma casa de qualquer maneira.

Comprem um upgrade e façam deste camião um escudo ou até mesmo uma prancha. Sim.

Se há alguma coisa de mal a apontar ao jogo é que, tal como em Prototype (céus, quantas vezes já escrevi este nome?), à medida que a história progride e a dificuldade aumenta, também o número de inimigos “chatos” tende a aumentar e mais tarde ou mais cedo começa tudo a tornar-se um pouco opressivo e frustrante. Não posso dizer que seja uma falha grave pois o jogo bem tenta variar as missões de vez em quando, especialmente tendo em conta que é o primeiro do seu género. Se não querem ver a vossa vida complicada é bom que comecem a guardar pontos e a aprender todos os movimentos novos que o jogo vos deixa comprar porque bem que vão precisar deles. Em resumo, é uma experiência arcada como tudo o que vem de bom e mau neste estilo de jogos.

Não podemos pedir mais de um jogo deste estilo…

A Radical Entertainment acertou em cheio na sua primeira experiência e criou um jogo que é uma óptima maneira de passar o tempo e que é capaz de impressionar, mesmo para quem já jogou ao (ligeiramente) mais avançado Prototype.

Anúncios

2 comments on “A Jogar: Hulk – Ultimate Destruction (PS2,Xbox,GC)

  1. Se bem me recordo o Prototype competiu com o primeiro Infamous não era? Agora a Radical Entertainment morreu com o flop que foi Prototype 2, a Activision não perdoa. =/

    Só um reparo, o Black Mesa são só 3GB 😀

    • A sério? No site official dizia 8 gb. E o problema todo é que também preciso de fazer o download do Source 2007, que são 4.7 gb e do Source 2006, que são 1.5 gb 😛

      Vou ter que esperar um pouco até o poder jogar.

      Já vou corrigir isso!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: