2 comentários

A Jogar: Donald Duck Qu@ck Att@ck (PSX,PC,N64,DC,PS2,GC) & Scooby Doo Mystery (MD)

Ultimamente não tenho acabado nenhum jogo, por isso, vou aproveitar a “seca” e falar sobre alguns dos meus assuntos preferidos no que toca a videojogos: Jogos licenciados obscuros que só eu joguei e… Aventuras com o Pato Donald.

O lançamento de Ducktales Remastered aproxima-se e o aumento dos meus níveis de hype está-me a levar a procurar mais jogos com o toque de Carl Barks. Felizmente não tenho que perder muito tempo à procura. Donald Duck Quack Attack (também conhecido como Goin’ Quackers) já fazia parte da minha colecção desde o seu lançamento na Playstation em 2000 e, apesar de ser um pouco derivativo e até um bocado fácil demais hoje em dia, ainda me conseguiu puxar, na altura, para muitas horas de jogo na tentativa de salvar a Margarida.

423221-disney-s-donald-duck-goin-quackers-playstation-screenshot

Em termos de jogabilidade, não há muito de novo aqui. Quack Attack segue a formula de Crash Bandicoot à risca, o que até não é má ideia tendo em conta que ainda hoje continuo a voltar aos jogos da Naughty Dog para uma ou outra sessão de jogo. No entanto, ao contrário dos jogos do marsupial maluco, Quack Attack sofre da maldição da Disney, ou seja, falta-lhe uma pequena dose de dificuldade. Os níveis mais avançados trazem mais desafios, mas nada que dê vontade de voltar a pegar no comando assim que chegamos ao fim (ao não ser a minha desculpa que vou explicar já a seguir). Curiosamente, tal como em Maui Mallard, nem todas as versões do jogo partilham os mesmo níveis.

donald_duck_gq_09_med

Adoro a banda sonora deste jogo (deve ser da nostalgia). Também ouvi dizer que a da versão N64 é igualmente boa.

Já não é a primeira vez que mostro aqui a minha admiração pelas personagens moldadas por Carl Barks (como podem ver na minha análise ao Maui Mallard), especialmente no que toca ao meu pato favorito, Donald, e Quack Attack, apesar da sua simplicidade, consegue recriar fielmente a família estendida dos patos e alguns dos locais mais emblemáticos que as suas patas já pisaram, Patópolis incluída. Donald Duck Quack Attack pode não ser um jogo muito complexo, mas o detalhe na recriação destas personagens, as suas animações e até a óptima banda sonora fazem deste jogo uma óptima homenagem a Carl Barks (que tinha falecido no mesmo ano) e ao mundo que ele construiu.

Este seria um jogo perfeito para jogar no comboio se a minha PSP não se recusasse a corrê-lo. Se conseguirem corrê-lo numa Vita ou numa PS3 e são fãs da personagem, do estilo de jogo de Crash e do mundo criado por Carl Barks, vale a pena dar-lhe uma hipótese, apesar da falta de dificuldade.

Agora vamos recuar mais uns anos e uma geração de consolas, ou, mais concretamente, para o ano de 1995, mais ou menos na altura em que a Acclaim (lembram-se?) preparava-se para lançar dois jogos baseados na série Scooby Doo. Ambos os jogos partilhavam o mesmo título: Scooby Doo Mystery, se bem que um era um sidescroller com toques de aventura gráfica e jogo de plataformas, lançado para a Super Nintendo (um dia trato desse), e outro era uma aventura point and click bem ao estilo das mais tradicionais ofertas da LucasArts e Sierra para os computadores da época.

scoob2

E foi nesta versão do jogo, lançada para a Mega Drive, que eu perdi muitas horas a resolver puzzles, numa época em que ainda se via o Dragon Ball na SIC e o Episódio 1 ainda era o mais novo Star Wars.

Apesar de ser um jogo de consola, a produtora Illusions Gaming (que mais tarde seria responsável pela aventura point ‘n’ click Duckman, para PC) conseguiu capturar fielmente os visuais e estilo de jogo tipicamente usados nas restantes aventuras gráficas disponíveis para PC e Amiga. Apesar de usar um cursor para fazer selecções, Scooby Doo Mystery controla-se surpreendentemente bem com o comando da Mega Drive e não perde pontos nenhuns quando comparado com a competição da época.

74233-scooby-doo-mystery-genesis-screenshot-the-chef-wont-let-you

Não me digam que isto não vos faz lembrar Day of the Tentacle?

Scooby Doo Mystery tem apenas dois mistérios que precisam de resolução: Blake’s Hotel e Ha Ha Carnival, o que faz com que este seja um jogo relativamente curto. No entanto, estes dois episódios estão muito bem construídos, não sendo nem demasiado fáceis nem muito frustrantes (com a excepção de 1 ou 2 itens que não deviam estar tão bem escondidos nos fundos como estão), e a atenção ao detalhe nos cenários de fundo é aparente, fazendo lembrar imenso clássicos da LucasArts como Day of the Tentacle ou Secret of Monkey Island. De qualquer maneira, a curta duração é para mim uma mais valia hoje em dia e a outra grande falha do jogo – os passwords gigantes – pode ser ignorada com emulação.

E falando em mais-valias, um benefício de ir fazendo estes artigos de vez em quando são as ligações que vou descobrindo à medida que pesquiso sobre a produção destes jogos na Internet. Sabiam, por exemplo, que a banda sonora de Mystery foi o primeiro trabalho de Kurt Harland, compositor da série Soul Reaver, na indústria dos videojogos?

hqdefault

Scooby Doo Mystery é um dos raros exemplos de uma aventura point and click criada exclusivamente para consolas com resultados positivos e merece ser jogado por todos os fãs de aventuras gráficas que andam por ai espalhados. Do que é que estão à espera?

Anúncios

2 comments on “A Jogar: Donald Duck Qu@ck Att@ck (PSX,PC,N64,DC,PS2,GC) & Scooby Doo Mystery (MD)

  1. Esse Quack Attack é daqueles jogos que sempre me deixou curioso, mas nunca consegui decidir entre a versão PS1, Dreamcast ou PS2…

    • Também nunca toquei na versão para a Dreamcast mas sei que na PS1 é bastante decente. Só é pena é ser um bocado fácil, especialmente comparado com os jogos do Crash. Para mim teve piada por ter os patos todos ao molho 😛

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: